> News / EL NIÑO GODZILLA - Fenômeno ganha dimensão
  EL NIÑO GODZILLA - Fenômeno ganha dimensão Por: Ki Fornari (ATL SURF) 23/08/2015
 

EL NIÑO GODZILLA - Fenômeno ganha dimensão

23/08/2015 por Ki Fornari (ATL SURF)
img/site_802.jpg
  }  
  É cada vez mais forte entre os cientistas que o fenômeno El Niño, vigente nessa temporada 2015/2016, poderia alcançar ou até superar a dimensão registrada entre os anos de 1997 e 1998, período em que foram constantes, inundações e secas pelo planeta. O Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos afirmou até, que este pode ser o El Niño mais forte já registrado, com potencial para se tornar o chamado "El Niño Godzilla".


O fenômeno se caracteriza principalmente pelo aquecimento das águas do Oceano Pacífico, condição que pode alterar os padrões de temperatura e precipitações em todo o mundo. Uma das consequências mais imediatas é a subida das temperaturas na terra, algo que já está sendo confirmado para 2015, com uma subida de 0,1°C na media global das temperaturas, tornando o ano mais quente da história. Confirmando a força e intensidade esperada, o El Niño 2015/16 pode resultar em quebras significativas na pesca em toda a América do Sul, além de secas e queimadas na Austrália e Indonésia, e inundações no México e sul dos Estados Unidos. No Brasil, o El Niño provoca seca no norte e
chuva acima da média no sul, exatamente o que estamos vivendo por aqui, com um inverno chuvoso e temperaturas mais elevadas do que o normal para a estação.


Se por um lado um El Niño forte pode ser sinônimo de caos e destruição, por outro o fenômeno pode gerar fortes ondulações, que atingem principalmente os litorais do pacífico, e claro as ilhas havaianas. Para termos de comparação, algumas das mais épicas temporadas de surf no arquipélago havaiano coincidiram com os anos de El Niño, como em 97/98, e principalmente entre 1969 e 1970, que entrou para a história como aquele que gerou as maiores ondas já vistas em Oahu. Aqui no Brasil, e principalmente no sul, com o clima mais ameno e as frentes frias com menor intensidade, não temos grandes expectativas para ondulações mais fortes no inverno, mas em compensação a tendência é de ventos mais fracos no período. Apesar disso, foi em maio de 1997 que uma forte ondulação atingiu o litoral gaúcho, ruindo o braço sul do píer de Atlântida.
 



 
1551 Acessos
  Deixe seu comentário em "EL NIÑO GODZILLA - Fenômeno ganha dimensão"
 

(51) 8235-0004
contato@ifsurf.com.br
VDesign
Desenvolvido por
Felipe Janicsek